Dicas caseiras para limpeza de toda a casa

Como limpar o microondas

Algumas dicas para ter o forno microondas sempre impecável.

Para limpar os salpicos de comida do seu microondas na perfeição: Deite uma solução de 2 colheres de sopa de Bicarbonato de Sódio para 1 copo de água numa tigela, coloque-a no microondas e ligue-o na potência máxima durante 3 minutos. Retire o recipiente e limpe o interior do microondas com papel de cozinha humedecido.

Outra opção de limpeza para o microondas:

Se restos de comida ficam secos no seu interior, misture 3 colheres de sopa de sumo de Limão 1,1/2 chávenas de água numa tijela que possa ir ao microondas. Ligue-o na potência máxima durante 5 a 10 minutos, deixando que o vapor se condense nas paredes interiores.
De seguida, e só limpar os restos de comida com um pano.

Cortesia: Decorlinks

Truques para eliminar bolor de várias superfícies

Couro

Esfrega-se a zona com essência de terebentina e depois aplica-se um pouco de creme hidratante ou cera incolor. Quando se trata de sapatos ou de peças de roupa em pele, não muito grandes, pode aplicar-se, com as mãos, uma capa de glicerina, deixe atuar durante 1 ou 2 dias para ser absorvida pela pele, eliminando-se os resíduos com um pano de algodão.

Prata e Aço

Para eliminar o bolor da prata ou do aço que estiveram guardados em local húmido, basta esfregar toda a superfície com um pano embebido com vinho tinto, o que elimina não só o bolor, como também o cheiro a mofo. Se quiser pode mergulhar as peças em água morna com detergente de loiça e enxaguar muito bem.

Silicone e Plásticos

O bolor elimina-se das juntas das loiças sanitárias ou dos móveis da casa de banho, esfregando um pedaço de algodão embebido em água oxigenada, se repetir este procedimento periodicamente e deixar que a água oxigenada seque ao ar, evita que o bolor volte a aparecer.
Nos cortinados da banheira é preciso esfregá-los com uma escova molhada com uma mistura de água e lixívia em partes iguais.

Cabedal

As marcas de bolor no cabedal desaparecem esfregando um bocado de algodão molhado em aguarrás ou num líquido antiséptico, como os usados para desinfectar a boca, seguidamente, polvilha-se com pó-de-talco e deixa-se atuar alguns minutos para secar completamente a zona.

Retira-se esfregando com um pano seco e aplica-se uma camada de cera incolor.

Lã e Seda

Esfrega-se com um bocado de algodão molhado em água oxigenada e depois lava-se com água e detergente líquido.
Se a peça for de cor, deve ser enxaguada com água misturada com amoníaco para reavivar as cores.

Madeira

O primeiro passo é retirar o pó do bolor, com um pano ou um esfregão bem seco, de seguida aplica-se benzina com um pano, deixa-se secar muito bem e puxa-se o brilho com um pano de lã e um pouco de cera.

Papel

As manchas de bolor no papel de parede eliminam-se com um pano embebido em ácido salicílico. Deixa-se secar muito bem e limpa-se com um pano seco. Caso a mancha não seja muito grande pode esfregar-se primeiro com uma bola de pão mole e depois com um pano embebido em ácido oxálico.

Dicas para limpar o lava-loiça e deixá-lo sempre brilhante

Se gosta de ter o seu lava-loiça de inox sempre brilhante e com o aspeto que tinha quando era novo, polvilhe-o com farinha e esfregue-o suavemente com um pano macio e seco.

De seguida, lave-o com água e verá como recuperou o aspeto, tal como tinha em novo.

Outro truque é cortar um limão a meio e esfregá-lo na superficie do lava-loiça. Passe um pano húmido e seque-o.

Dicas para retirar todo o tipo de nódoas

Aqui pode saber o que talvez a sua avó já sabia: como eliminar as nódoas mais difíceis. Infelizmente, não pode ser dada uma garantia de uma eliminação de nódoas bem sucedida, mas pode ter uma sugestão para salvar a sua peça de roupa. E talvez, depois de uma nódoa preocupante, tenha um final feliz.



Água Salgada em Couro – Álcool Esfregar com uma mistura de duas partes de álcool e uma de leite.

Alcatrão em Pelica – Óleo Dissolver a nódoa com um algodão impregnado de óleo antes de lavar com água e sabão.

Alcatrão em Tecidos – Acetona Dissolver a nódoa com acetona (anteriormente, experimentar o seu efeito sobre as cores), lavar e enxaguar.

Alcatrão em Tapetes e alcatifas – Tetracloreto de carbono Esfregar com um pano impregnado de tetracloreto de carbono, depois aplicar champô especial para tapetes e enxaguar.

Alcatrão em Couro – Vaselina Dissolver a nódoa de alcatrão em vaselina e posteriormente eliminá-la com um pano impregnado de tetracloreto de carbono.

Alcatrão em Pintura – Aguarrás Esfregar com um pano impregnado de aguarrás (primeiro, experimentar o seu efeito sobre as cores), e depois lavar com água quente e detergente.

Álcool em Madeira encerada – Terebintina Esfregar com um pano impregnado de essência de terebintina. É conveniente que a zona esfregada seja bastante ampla para evitar fazer auréolas. Posteriormente, aplicar cera.

Álcool em Madeira natural – Éter Esfregar com um pano impregnado de éter. É conveniente que a zona esfregada seja suficientemente ampla para evitar a formação de auréolas.

Arranhões em Aço – Cinza Misturar cinza de cigarros com óleo e esfregar com um pano de lã até polir. Enxaguar com um algodão impregnado de álcool.

Beterraba em Tecidos – Limão Impregnar de sumo de limão até a nódoa desaparecer e depois enxaguar.

Bolor em Azulejos – Lixívia Aplicar lixívia na nódoa até desaparecer.

Bolor em Cerâmica– Lixívia Eliminar a nódoa com um algodão impregnado de lixívia.

Bolor em Roupa branca

A melhor forma de eliminar consiste em ferver leite e água em partes iguais numa caçarola e meter a peça a cozer durante uns minutos, retira-se e escorre-se muito bem, deixando-se de molho em água temperada com um pouco de lixívia (caso não tenha lixívia, use amoníaco), passadas duas ou três horas escorre-se bem e enxagua-se em água limpa.

Bolor em Roupa de cor Deixe a peça de molho em água com amoníaco pelo menos durante três horas. Quando tiverem desaparecido as manchas de bolor, esfregam-se alguns resíduos que não tenham saído e enxagua-se a peça de roupa com àgua fria.

Bolor em Tapetes e alcatifas

Não são nódoas fáceis de tirar, sobretudo se já tiverem muito tempo , mas pode tentar-se com uma pasta feita com uma colher de amido em pó, outra de detergente em pó e outra de sal, misturadas com sumo de limão. Cobre-se a mancha de bolor, se for num tapete convém fazê-lo dos dois lados, esfrega-se e deixa-se secar durante uma ou duas horas, no mínimo. Enxagua-se bem com um pano molhado em água morna, finalmente o tapete ou a alcatifa secam ao ar.
Não recorrer em caso algum a secadores nem a aquecedores.

Café em Tecidos brancos – Água oxigenada Impregnar a nódoa com água oxigenada até desaparecer.

Café em Tapetes e alcatifas – Álcool Esfregar a nódoa com um pano impregnado duma mistura de álcool metílico e vinagre branco. Enxaguar e eliminar as marcas com um champô para tapetes.

Café em Madeira – Água oxigenada Impregnar a nódoa com água oxigenada.

Cal em Aço – Lixívia Aplicar abundante água quente com lixívia.

Cal em Azulejos – Álcool metílico Para eliminar os restos de cal nos azulejos, esfregar com um pano impregnado de álcool metílico (de queimar).

Cera em Madeira – Terebintina Para eliminar a cera acumulada na madeira, dissolver com um algodão impregnado de essência de terebintina.

Cera em Tecidos – Papel mata-borrão Eliminar a cera passando o tecido com o ferro de engomar quente e com um papel mata-borrão. Eliminar depois as marcas de gordura.

Cera em Madeira encerada – Gasolina Esfregar com um pano impregnado de gasolina de isqueiro. Voltar a encerar.

Cera em Madeira envernizada – Vinagre Esfregar com um pano impregnado de vinagre quente.

Cera em Mármore – Água a ferver Derreter a cera com água a ferver e secar com papel mata-borrão.

Cera em Tecidos – Álcool Derreter a cera com água a ferver e secar com papel mata-borrão.

Cera em Chão – Vinagre Impregnar de vinagre quente e enxaguar.

Chá em Tecidos brancos – Lixívia Lavar com água e sabão misturando umas gotas de limão e enxaguar com água com lixívia.

Chá em Tecidos de cor – Água oxigenada Deixar de molho com água oxigenada antes de lavar.

Chá em Tapetes e Alcatifas – Álcool Dissolver a nódoa com uma mistura de álcool e vinagre branco. Limpar posteriormente com um champô especial para tapetes.

Cimento em Pedra – Água-forte Eliminar os restos impregnando de água-forte e esfregando com uma escova. Utilize luvas e evite as emanações.

Cola em Tapetes e Alcatifas – Água com gás Deitar água com gás e secar tantas vezes quanto for necessário até a nódoa desaparecer.

Cola em Tecidos laváveis – Álcool Molhar previamente à lavagem utilizando álcool dissolvido em água.

Cola em Tecidos – Acetona As colas transparentes geralmente dissolvem-se com acetona.

Debotado em Tapetes e alcatifas– Batata Para as cores dos tapetes e alcatifas se tornarem vivas novamente, esfregar com uma esponja molhada da água na qual foram fervidas cascas de batata.

Ferrugem em Cerâmica – Vinagre Impregnar com vinagre e sal grosso.

Ferrugem em Ferro – Coca-Cola Mergulhar em em Coca-Cola e posteriormente puxar o brilho com óleo.

Ferrugem em Cobre – Vinagre Limpar com esfregão suave impregnado de uma mistura de vinagre e sal grosso.

Ferrugem em Mármore – Vinagre Esfregar com pedra-pomes impregnada de vinagre.

Ferrugem em Tecidos – Limão Esfregar as nódoas com uma mistura de limão e sal e pôr ao sol, a corar.

Fruta em Tecidos brancos – Lixívia Molhar com água misturada com amoníaco e enxaguar com água misturada com lixívia.

Fruta em Tecidos de cor – Álcool Impregnar de álcool e enxaguar. Experimentar antes o efeito sobre as cores.

Fruta em Tecidos de cor – Água oxigenada Impregnar de água oxigenada com umas gotas de amoníaco. Antes, experimentar o efeito sobre as cores.

Fruta em Mármore – Lixívia Lavar com água, sabão, lixívia e umas gotas de amoníaco.

Gesso no Chão – Vinagre Eliminar os restos de gesso esfregando com um pano impregnado de vinagre.

Gordura em Camurça – Éter Esfregar com um pano impregnado de éter.

Gordura em Couro – Terebintina Esfregar com um pano impregnado de essência de terebintina.

Gordura nos Azulejos – Amoníaco Esfregar com uma esponja impregnada de amoníaco dissolvido em água quente.

Gordura em Cerâmica – Amoníaco Eliminar a nódoa com um algodão impregnado de amoníaco.

Gordura em Lã – Terebintina Passar uma esponja humedecida com essência de terebintina.

Gordura em Algodão – Gasolina Dissolver a nódoa com um pano impregnado de gasolina de isqueiro, posteriormente lavar e enxaguar.

Gordura em Tecidos sintéticos – Éter Dissolver a nódoa com éter, posteriormente lavar e enxaguar.

Gordura em Mármore – Gasolina Esfregar a nódoa com gasolina e enxaguar.

Humidade em Tecidos – Amoníaco Enxaguar com amoníaco dissolvido em água (uma colher por litro).

Humidade em Tecidos delicados – Leite Molhar com leite e esfregar, posteriormente lavar.

Humidade em Tecidos resistentes – Limão Após molhar com água quente, aplicar uma mistura fervida de sumo de limão e talco.

Iodo em Tecidos – Álcool Dissolver a nódoa com álcool e enxaguar com água e amoníaco.

Lama em Mármore – Água oxigenada Impregnar de água oxigenada até a nódoa desaparecer.

Mercurocromo em Tecidos – Álcool Diluir a nódoa em álcool e enxaguar.

Nicotina em Tecidos – Álcool Diluir a nódoa com álcool e enxaguar. (Antes, experimentar o efeito sobre as cores.)

Óleo em Algodão – Gasolina de isqueiro Se a nódoa for recente, polvilhar com talco para absorver a gordura. Depois, esfregar a nódoa com um pano impregnado de gasolina purificada e lavar e água com sabão.

Óleo em Linho – Gasolina de isqueiro Se a nódoa for recente polvilhar talco para absorver a gordura. Esfregar a nódoa com um pano impregnado de gasolina purificada e lavar com água e sabão.

Óleo em Fibras sintéticas – Éter Diluir a nódoa com éter e posteriormente lavar com detergente normal.

Óleo em Linho – Terebintina Se a nódoa for recente, polvilhar com talco para absorver a gordura. Depois, esfrega-se a nódoa com um pano impregnado de terebintina e lava-se com água e sabão.

Óleo em Seda – Amoníaco Se não requerer de limpeza a seco, acrescentar na água da lavagem uma colher de amoníaco.

Óleo em Alcatifa ou tapete – Tricloroetileno Se a nódoa for recente, polvilhar talco para absorver a gordura. Depois, esfregar a nódoa com um pano impregnado de tricloroetileno e lavar com champô especial para tapetes.

Óleo em Papel – Talco Polvilhar com talco e aplicar um papel mata-borrão com um ferro de engomar quente.

Óleo em Pintura lavável – Amoníaco Diluir uma colher de amoníaco e outra de detergente num litro de água e esfregar com um pano. Depois, enxaguar com água limpa.

Óleo em Couro – Éter Esfregar com um algodão impregnado de éter. Posteriormente, aplicar creme ou cera para hidratar e dar brilho.

Óleo em Madeira encerada – Terebintina Esfregar com um pano impregnado de terebintina. Posteriormente, aplicar creme ou cera para hidratar e dar brilho.

Óleo em Madeira envernizada – Gasolina Se a nódoa não desaparecer com detergente e amoníaco, limpar com gasolina.

Óleo em Alabastro – Terebintina Aplicar talco para absorver a maior quantidade de gordura. Esfregar com um algodão impregnado de terebintina. Posteriormente, aplicar cera de silicone para hidratar e dar brilho.

Óleo em Lajes – Terebintina Aplicar talco para absorver a maior quantidade de gordura. Esfregar com um algodão impregnado de terebintina. Posteriormente, aplicar cera de silicone para hidratar e dar brilho.

Óleo em Mármore – Terebintina Aplicar talco para absorver a maior quantidade de gordura. Esfregar com um algodão impregnado de terebintina. Posteriormente, aplicar cera de silicone para hidratar e dar brilho.

Ovo em Roupa – Àgua morna Se quando partir um ovo para fazer um bolo, deixou salpicar ovo na sua roupa, comece por raspar todo o ovo que puder, de seguida lave a nódoa com uma esponja embebida em água tépida. Não use água quente, que iria cozer o ovo. Se este problema não resolver o problema, faça uma pasta com água, cremor-de-tártaro e uma aspirina esmagada. Espalhe a pasta sobre a nódoa e deixe actuar durante meia-hora. Enxagúe com água morna e a nódoa desaparecerá.

Ovo em Pratas – Limão Tirar as nódoas pretas que deixa o ovo na prata, esfregando com um limão cortado ao meio.

Ovo em Tecidos brancos – Água oxigenada Lavar com água fria com uma colher de água oxigenada por cada litro.

Ovo em Tecidos de cor – Amoníaco Lavar com água fria com uma colher de amoníaco por litro.

Ovo no Chão – Amoníaco Acrescentar amoníaco à água misturada com produto para lavar o chão.

Óxidos em Ferro – Óleo de soja Misturar óleo de soja com cinza de madeira e esfregar com um pano de lã.

Óxido (verdete) em Cobre – Lixívia Para nódoas incrustradas, ferver em água com lixívia.

Pastilha elástica em Tecidos – Gelo Para remover pastilhas elásticas, primeiro congele-os (No congelador ou aplicando uma pedra de gelo).

Pastilha elástica em Tecidos – Acetona Após remover a pastilha elástica, havendo congelado o tecido, limpar a marca com algum dissolvente, como, por exemplo, acetona.

Pintura em Tecidos – Terebintina Dissolver a nódoa com essência de terebintina e posteriormente lavar.

Relva em Tecidos – Vinagre Na lavagem acrescenta-se uma colher de vinagre, enxagua-se acrescentando três colheres de água oxigenada por cada litro de água e volta-e a enxaguar com água com vinagre.

Relva no Chão – Vinagre Acrescentar vinagre à água com detergente.

Relva em Papel– Álcool Dissolver a nódoa com álcool e secar com um papel mata-borrão.

Relva em Tecidos naturais – Álcool O álcool dissolve as nódoas de relva. Não aplicar em tecidos sintéticos.

Resina em Tecidos – Álcool Dissolver a nódoa com álcool e depois lavar. Se possível, enxaguar com água com lixívia.

Sangue em Tecidos de cor – Amido Fazer uma massa com amido e água, cobrir a nódoa e quando estiver seca, escovar energicamente.

Sangue em Lã – Ácido acetilsalicílico Dissolver a nódoa com água com ácido acetilsalicílico (aspirina ou similar).

Sujidade em Madeira envernizada – Óleo de linhaça Esfregar a madeira com um pano impregnado de uma mistura de óleo de linhaça e álcool metílico.·

Sujidade em Gesso – Amido Limpar com um pincel e água morna com amido.

Sujidade em Cobre dourado – Lixívia O cobre dourado limpa-se com uma clara de ovo e uma colher de lixívia.

Sujidade – Óleo de linhaça Passar um algodão impregnado de uma mistura de óleo de linhaça e essência de terebentina.

Sujidade em Folheados a ouro – Clara de ovo Limpe as molduras revestidas a folha de ouro com uma clara de ovo batida em castelo, aplicando-a com um pincel.

Sujidade geral em Alcatifas e tapetes – Detergente de louça Para eliminar a sujidade dos tapetes e alcatifas, esfregar com uma esponja húmida de água quente com um produto lava-loiças e um pouco de amoníaco.

Sujidade geral em Estofos – Detergente, talco e bicarbonato Misturar em partes iguais detergente em pó para máquina de lavar roupa, talco e bicarbonato, espalhar sobre os estofos, escovar com força e deixar actuar durante uma hora. Por fim, aspirar bem e, se necessário, repetir.

Sumo de fruta em Tapetes e Alcatifas– Álcool metílico Para eliminar as nódoas de fruta, impregnamos a nódoa de álcool metílico, antes de esfregar com pano húmido de água e detergente.

Suor em Tecidos – Vinagre Deixar de molho em água fria com vinagre.

Tinta em Tecidos – Álcool metílico Para eliminar as nódoas de tinta dos tecidos, esfregar com um pano impregnado de uma mistura de álcool metílico e vinagre branco.

Tinta em Mármore – Água oxigenada Impregnar de água oxigenada com um pouco de amoníaco até a nódoa desaparecer.

Tinta em Tecidos – Leite A tinta dissolve-se com leite morno.

Urina – Vinagre Para eliminar as nódoas de urina, esfregar com uma esponja húmida de água quente com um produto para lavar o chão misturado com vinagre.

Urina em Tecidos – Vinagre Deixar de molho em água fria com vinagre e depois lavar normalmente.

Verniz de unhas em Tecidos – Acetona Eliminar a nódoa aplicando um algodão impregnado de acetona.

Verniz de unhas em Lã – Éter Eliminar a nódoa aplicando um algodão impregnado de éter.

Vinho em Mármore – Lixívia Impregnar de lixívia até a nódoa desaparecer e enxaguar.

Vinho em Tecidos – Leite As nódoas de vinho dissolvem-se com leite antes de lavar a roupa, depois enxaguar com água e um pouco de amoníaco.

Vinho e gordura em Carpetes ou alcatifas: Quando alguém deixar cair um pouco de molho ou entornar vinho tinto na sua carpete, não desespere, mas actue de imediato.

Com papel de cozinha absorvente, absorva a maior parte da gordura ou do vinho que sujou a carpete. De seguida polvilhe a nódoa com uma boa quantidade de bicarbonato de sódio. Deixe ficar o bicarbonato de sódio a actuar durante cerca de uma hora.

Decorrida essa hora de efeito do bicarbonato de sódio, basta aspirar e verá que a nódoa já era.

A sua casa está pronta para receber a primavera?

Os dias curtos, frios e escuros são praticamente uma coisa do passado, com o sol, o céu azul, o cheiro a relva acabada de cortar e as flores coloridas a anunciar a chegada da primavera. Esta estação é uma bênção para o nosso estado de espírito, que devemos refletir dentro de quatro paredes. Inspire-se nestas dicas e dê as boas vindas à lufada de ar fresco que é esta época do ano. Ambientes renovados Está na altura de arrumar as mantas, os lençóis de flanela e alguns dos cobertores mais pesados, felizmente já não vamos precisar de tanto aconchego – os nossos corpos e as nossas casas já pedem linhos, sedas e tecidos translúcidos. Depois de meses de cores ricas e quentes, está na altura de refrescar o ambiente com tonalidades leves (como o branco e os pastéis), mas também vistosas (vermelho, azul, verde, amarelo, laranja…), com cortinas airosas que apetece abrir mal amanhece, com tapetes mais suaves para andar descalço. Como vê, basta trocar os têxteis-lar que aqueceram o inverno por modelos condizentes com a época. Pode, no entanto, continuar a deixar uma mantinha no sofá da sala ou aos pés da cama para aquelas noites mais frescas. Guarde o cesto da lenha e substitua-o por uma bonita planta; exponha as suas peças em vidro e cristal; use e abuse das flores da época para embelezar e perfumar todos os recantos da casa; comece a preparar a varanda ou o terraço para tardes e noites bem passadas ao ar livre. Afinal a primavera é ou não é sinónimo de renascimento? Reparações e remodelações Se está a pensar pintar alguma divisão da casa, renovar com tinta uma peça de mobiliário, aplicar papel de parede, mudar os armários da cozinha ou remodelar um espaço por completo, não há melhor altura para fazer trabalhos em casa do que na primavera – os dias são mais longos, perfeitos para começar e terminar grandes projectos; podem-se abrir portas e janelas para arejar, pode-se trabalhar no exterior da casa se necessário. É a melhor estação para rejuvenescer qualquer recanto, aliás, ela assim o exige! Limpeza de primavera A limpeza de primavera ou “spring cleaning”, como os americanos orgulhosamente a dominam, é um ritual imprescindível para receber, com pompa e circunstância, a estação-princesa do ano. O tempo agradável enche-nos de energias positivas para pôr tudo em ordem: limpar a lareira e a chaminé, lavar vidros e persianas, arejar e virar colchões, substituir filtros, mandar carpetes de grandes dimensões e cortinados pesados para a lavandaria, lavar portas, paredes e encerar chãos. Não há nada como uma limpeza a fundo para começar bem uma das mais bonitas estações do ano. Dar a volta ao guarda-roupa Esta é a altura para começar a lavar e a guardar o vestuário de inverno, trocando-o pela roupa de meia estação e, se quiser, pode já organizar a do verão – uma estação que chegará ainda mais depressa do que pensamos! Ao fazer isto, aproveite para fazer uma escolha da roupa velha, que já não serve ou que já não quer, doando-a ou fazendo uma “troca” com amigos e familiares. Antes de guardar o calçado de inverno (que vai substituir por o de meia-estação), areje-o durante um dia ao ar livre, engraxe, deixe secar e guarde nas respetivas caixas. Se tiver algum par a necessitar de ser consertado, trate logo disso – assim, quando voltar a precisar desse calçado, terá tudo em ordem. No armário da entrada, mantenha alguns casacos mais quentes (para aqueles dias traiçoeiros), as gabardines e, claro, os indispensáveis guarda-chuvas! Cozinha primaveril Um bom tempo trás com ele a vontade de refeições leves e descontraídas, por isso, certifique-se que tenha a cozinha em ordem: analise a despensa para ver o que ainda tem para gastar em receitas mais invernosas e aproveite para usar tudo antes da expiração das datas de validade. Faça o mesmo inventário do frigorífico e congelador, para depois recheá-los com os melhores ingredientes para refeições primaveris deliciosas. Não descure a decoração da cozinha, com alguns têxteis em cores fortes, pendure aquelas fotografias de frutas apetecíveis que estão esquecidas no armário da entrada desde o Natal e traga flores frescas ou plantas para lhe fazer companhia nesta divisão. Janelas & Portas As intempéries do inverno podem ter danificado o isolamento, por isso, convém inspecionar o seu estado e verificar se todas as portas e janelas fechem bem e que as borrachas das mesmas não estejam secas. Para além de evitar a entrada de insetos indesejados, este isolamento vai manter o calor lá fora, prevenindo o sobreaquecimento da casa . Há quem aproveite esta época para colocar redes ou cortinas antimosquitos nas janelas e portas. Lá fora Na primavera deixamos o aconchego do interior das casas, para passar mais tempo ao ar livre. Por isso mesmo, está na altura de lavar o exterior da casa; desentupir caleiros; dedicar mais tempo ao jardim e à relva; resgatar, da garagem, o mobiliário de exterior para lavar e começar a desfrutar; assim como os brinquedos das crianças (escorregas, baloiços, triciclos, bicicletas…); preparar o deck e a piscina para as semanas quentes que se aproximam e, acima de tudo, gozar a primavera! Com a cortesia de: http://eudecoro.com/