Dicas sobre ferros a vapor tradicionais

Escolher e comprar:

A potência anunciada não deve ser um fator de escolha, já que um ferro mais potente não é forçosamente mais eficiente. Além disso, gasta mais energia.

Um ferro não se quer demasiado leve, sob pena de não exercer a pressão necessária sobre o tecido. Mas, se for muito pesado, torna a tarefa mais morosa e cansativa. O ideal é rondar os 1,5 quilos.

Um dispositivo de segurança desliga automaticamente o aparelho quando fica pousado na base ou na posição vertical ao fim de algum tempo.

A saída de água em spray permite humidificar a roupa mais amarrotada. Pode também regular o débito de vapor, consoante a roupa esteja mais ou menos seca ou amarrotada. Com a função supe -vapor, obtém um débito extra de vapor durante alguns segundos, útil para os vincos mais difíceis.

As temperaturas baixas são apropriadas para tecidos delicados e vulneráveis a queimaduras (por exemplo, acrílico ou poliamida). Para peças de roupa em algodão ou linho, regule a temperatura no máximo.

Prefira aparelhos com um dispositivo anticalcário, para usar água da torneira.

Contate vários estabelecimentos e compare preços. A partir de € 25 já encontra bons modelos.

Dicas para uma roupa impecável:

Passe a roupa antes de estar completamente seca.

Se usa máquina de secar, interrompa o programa um pouco antes de terminar ou opte por um próprio para passar a ferro, caso tenha.

Evite encher muito a máquina de lavar, para que a roupa não fique muito amarrotada.

Lave a roupa a temperaturas baixas, com programas moderados e centrifugação curta.

Depois de usar o ferro com vapor, passe uma última vez a seco. A roupa ficará melhor passada.

Pendure a roupa durante algumas horas antes de a arrumar.

Conheça aqui onde pode comprar o seu ferro ou sistema de engomar